Categoria: Impostos

Feito a Mão com Amor

                   

PIS-PASEP: Abono salarial poderá ser pago ao trabalhador público?

Um dinheirinho a mais nesse momento é ótimo para acertar aquela conta, ou até mesmo para se dar um presente. Você sabe quem tem direito ao PIS 2022 vem para isso? Saiba quem tem direito ao PIS 2022 e quais são as regras para recebê-los.

O que é o PIS?

O PIS (Programa de Integração Social) é um programa que tem como objetivo fazer uma melhor distribuição de renda para os trabalhadores.

O PIS é um valor pago anualmente para as pessoas que possuem carteira assinada no sistema CLT e que tenham o cadastro do cidadão (famoso cartão cidadão) feito por empresas para os empregados.

Ao entrar em um serviço como CLT, o empregado é obrigado a cadastrar o PIS e pagar uma taxa ao uma porcentagem ao fundo do programa de integração social que será repassado ao funcionário todos os anos.

Qual o valor?

O valor do PIS 2022 pode varias conforme o quanto você trabalhou durante o ano.

Se o trabalhador trabalhou os 12 meses o valor máximo será 1 salário mínimo, porém se ele trabalhou 1 mês o PIS 2022 será de apenas 1/12 salários mínimos.

Pagamento por meses trabalhados Salário R$ 1.045,00

1 R$ 88,00
2 R$ 175,00
3 R$ 262,00
4 R$ 349,00
5 R$ 436,00
6 R$ 523,00
7 R$ 610,00
8 R$ 697,00
9 R$ 784,00
10 R$ 871,00
11 R$ 958,00
12 R$ 1.045,00

Canais de atendimento do PIS 2022

Em caso dúvidas, é possível consultar o quem tem direito ao PIS 2022 através de alguns canais de atendimento:

  • Na própria empresa em que trabalha;
  • Em aplicativos da Caixa Econômica Federal (Clique Aqui);
  • No telefone 0800 CAIXA;
  • No site da Caixa (Clique Aqui);
  • Indo ou ligando direto no Ministério do Trabalho (telefone 158);
  • Indo diretamente no SRT – Superintendência Regional do Trabalho.

Desse modo, nem sequer precisando sair de sua casa, basta consultar PIS 2022 através do seu computador e ter todas as informações que desejar pela internet.

Qual é o calendário de pagamento do PIS 2022

O calendário PIS é produzido de dois em dois anos, contudo, o calendário para quem tem direito ao PIS 2022 ainda não saiu. Assim que o governo liberar o calendário atualizaremos o site.

Entretanto, a liberação do dinheiro geralmente ocorre sempre nos mesmos meses, Mas podem haver alguns imprevistos em que o governo decide adiantar ou atrasar o pagamento.

Como é muito difícil pagar todos os brasileiros com carteira assinada de uma vez, o governo faz várias liberações do dinheiro do PIS conforme o mês de aniversário do trabalhador.

Pessoas nascidas nos meses de ​Podem receber a partir de

​Julho ​16/07/2020
​Agosto ​18/08/2020
​Setembro ​15/09/2020
​Outubro ​14/10/2020
​Novembro ​17/11/2020
​Dezembro ​15/12/2020
​Janeiro ​​
​​19/0​1/2022
​Fevereiro
​Março  

​​11/02/2022

​Abril
​Maio  

17/03/2022​​

​​Junho

Não recebi o PIS 2022 no prazo

O trabalhador que perder o prazo do saque para quem tem direito ao PIS 2022 pode ficar sem o seu dinheiro!

O que acontece é que o FAT – Fundo de Amparo ao Trabalhador entende que os trabalhadores que passaram do prazo máximo e não foram receber o seu PIS 2022 abriram mão do dinheiro, portanto, esse dinheiro volta ao fundo e é repassado para outros trabalhadores através do abono do Seguro-Desemprego.

Mesmo que você recorra à justiça, é bem pouco provável que você consiga reaver o dinheiro. Por isso é tão importante ficar de olho no prazo do saque. Não deixe para a última hora!

Regras para receber o PIS 2022

Para receber o Abono para quem tem direito ao PIS 2022 os trabalhadores devem preencher TODOS os pré-requisitos:

  • Ter o cadastro do PIS há pelo menos cinco anos;
  • Receber (pelo menos) 1 salário mínimos do empregador que tiver CNPJ regularizado;
  • Ter trabalhado pelo menos 30 dias diretos ou não (no ano);
  • Ter seus dados informados em dia pelo empregador.

Caso você ainda tiver alguma dúvida saiba agora as regas das pessoas que NÃO podem receber o PIS 2022:

  • Trabalhadores urbanos que são PJ (prestadores de serviço);
  • Trabalhadores rurais que são PJ;
  • Diretores ou cargos altos que não são registrados como CLTs, mesmo que a empresa contratante recolha o FGTS;
  • Empregadas domésticas não registradas pelo CLT (diaristas);
  • Menores aprendizes.

Em último caso, temos que infelizmente esclarecer o que acontece com o PIS de pessoa que morreram, mas trabalharam e deixaram herdeiros. Para essas pessoas, o PIS exige alguns documentos:

  • O número do PIS do falecido;
  • RG ou CNH do falecido e dos dependentes;
  • Certidão ou declaração de dependentes expedida pelo INSS;
  • Atestado de falecimento (certidão de óbito);
  • Alvará judicial designando o sucessor legal;
  • RG do sucessor (na falta da certidão de dependentes habilitados);
  • Inventário (Judicial ou Extrajudicial).
                   

Telefone Bolsa Família: 0800 Bolsa Família

Recebendo ou não o benefício do governo, o telefone Bolsa Família é um canal de atendimento que pode sanar todas as dúvidas sobre o programa. Criado principalmente para atender os beneficiados, o telefone Bolsa Família faz o atendimento para todo o Brasil. Sendo que o sistema não cobra pela ligação.

Como funciona o Bolsa Família?

Criado pelo Governo Federal em 2003, o Bolsa Família é um programa de transferência de dinheiro para famílias brasileiras em condição de pobreza e extrema pobreza.

O objetivo é que esse dinheiro sirva como uma fonte de combate à pobreza. Custeando gastos com: comida, educação, saúde, itens básicos de higiene e sobrevivência.

O projeto brasileiro atende mais 13 milhões de famílias em todo o país. Em nível federal, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) é o responsável por gerenciar o Bolsa Família.

Todos os estados e municípios fazem parte desse programa. Sendo que cada local institui um órgão para cuidar das ações do mesmo. Nas cidades, o principal setor público é o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS).

Quem tem direito ao Bolsa Família

Se a sua dúvida é sobre o valor do Bolsa Família, não precisa ligar para o telefone Bolsa Família. Essa informação pode ser dada nas unidades do CRAS, no site do MDS, e nesse artigo.

Como o objetivo é o combate à pobreza, é necessário que as famílias beneficiadas estejam em situação de vulnerabilidade social. Quando não conseguem exercer seus direitos básicos, por não possuir renda suficiente.

O Governo Federal instituí dois tipos de famílias que se encaixam como garantidoras do programa:

  • Todas as famílias com renda por pessoa de até R$ 89,00 mensais;
  • Famílias com renda por pessoa entre R$ 89,01 e R$ 178,00 mensais, desde que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos.

O valor oferecido para essas famílias é diferente. Variando conforme a necessidade de cada uma delas.

Cadastro Bolsa Família

O cadastro Bolsa Família não é feito pelo telefone Bolsa Família, ou via internet. Na verdade, não há um período para essa inscrição ou uma forma concreta de fazê-la.

As famílias interessadas devem comparecer aos locais da sua cidade que realizam o Cadastro Único, normalmente uma unidade do CRAS. Os documentos devem ser comprovatórios de baixa renda, além da identificação de cada membro da família.

Depois disso, o MDS analisa os inscritos e seleciona aqueles que devem receber o benefício. Considerando o número de pessoas de baixa renda do município e o número de cadastros. Os recrutados, devem seguir as exigências:

 

  • No caso de existência de gestantes, o comparecimento às consultas de pré-natal, conforme calendário preconizado pelo Ministério da Saúde (MS);
  • Participação em atividades educativas ofertadas pelo MS sobre aleitamento materno e alimentação saudável, no caso de inclusão de nutrizes (mães que amamentam);
  • Manter em dia o cartão de vacinação das crianças de 0 a 7 anos;
  • Acompanhamento da saúde de mulheres na faixa de 14 a 44 anos;
  • Garantir frequência mínima de 85% na escola, para crianças e adolescentes de 6 a 15 anos, e de 75%, para adolescentes de 16 e 17 anos​.

Pagamento Bolsa Família

O pagamento Bolsa Família é feito pela Caixa Econômica Federal. As famílias selecionadas recebem um cartão do banco, em nome do chefe da família, que permite a retirada mensal do benefício.

Os valores se diferem conforme a renda de cada inscrito. O auxílio mínimo é de R$89. Mas varia conforme a composição da família, se possuir gestante, mulheres que amamentam e crianças de 0 a 15 anos, o benefício aumenta.

É permitido que seja recebido um valor máximo de R$205 mensal. Quando há acúmulo de até 5 benefícios.

Telefone Bolsa Família

Em caso de dúvidas, o indicado é ligar para o telefone de atendimento do Calendário Bolsa Família 2022. Os atendentes estão capacitados para orientar sobre todos os processos que envolvem o programa.

Por meio do sistema, é possível verificar o saldo atual, datas de pagamento, e informações em geral.

  • Telefone: 0800-707-2003;
  • Atendimento ao público: Segunda à sexta-feira. Das 8h às 20h.

No momento da ligação é preciso informar o CPF do titular e o número do cartão de benefício. A ligação é gratuita para todo o país. No entanto, precisa ser feita de um aparelho de telefone fixo.

                   

Veja como é feito o cálculo do Imposto de Renda

A declaração do Imposto de Renda 2022 é sempre um momento de muita tensão entre os cidadãos brasileiros. Hoje, você saberá quem deve contribuir com o Imposto de Renda 2022 e aprenderá a fazer o cálculo da contribuição. Fique conosco!

É muito importante obter informações sobre o Imposto de Renda 2022 para que o trabalhador tenha conhecimento de quanto será descontado de seu salário.

Declaração IRPF

Declaração IRPF

Através das tabelas com as alíquotas do Imposto de Renda publicadas pela Receita Federal, o cidadão consegue calcular o valor que será descontado do salário. Geralmente essas alíquotas sofrem alterações nos valores anualmente, por isso é necessário estar atento aos novos valores.

Quando se trata de Imposto de Renda, é muito importante saber que o cidadão que tiver o maior rendimento terá um desconto maior. Assim, quem tiver um rendimento menor terá um desconto menor.

Através da Tabela do Imposto de Renda é possível verificar, também, quem estará isento da contribuição.

Imposto de Renda 2022: Quem Deve Contribuir?

É muito importante saber que tanto a pessoa física como a jurídica deverão contribuir com o Imposto de Renda 2022. Para cada grupo específico, a Receita Federal divulgará uma Tabela com os respectivos valores de alíquotas.

Em alguns casos específicos, haverá isenção da contribuição do Imposto de Renda. Por exemplo, nas situações abaixo, no ano de 2016, existe isenção do pagamento do Imposto de Renda. Veja:

  • Cidadãos que recebem até R$ 1903,98 por mês
  • Aposentados com idade superior a 65 anos

Em breve os valores para o ano de 2022 e suas isenções serão publicados pela Receita Federal. Fique de olho em nosso blog para conferir tudo!

Imposto de Renda 2022: Para Que Servem as Tabelas de Imposto de Renda?

Essas tabelas de Imposto de Renda servem para que o cidadão, tanto a pessoa física como jurídica, tenha um norte para saber como calcular o valor a ser descontado e como fazer a declaração.

Na primeira vez que se declara o Imposto de Renda, o cidadão costuma ter muitas dúvidas, por isso a importância dessas tabelas.

Existe a Tabela IRRF 2022 para pessoas físicas e para pessoas jurídicas. Os descontos para pessoas físicas podem variar de 7,5%, 15%, 22,5% e 27,5% do salário bruto do indivíduo.

Imposto de Renda 2022: Como Fazer o Cálculo?

Realizar o cálculo do Imposto de Renda 2022 não é tão complicado assim.

Para as pessoas consideradas jurídicas é importante estar ciente que a taxa de 15% que se cobra sobre o lucro do estabelecimento, independentemente do valor da alíquota, é obrigatória.

Como nós dissemos, as tabelas do Imposto de Renda servem para você realizar o cálculo a deduzir. No site da Receita Federal, você encontra todas as explicações detalhadas sobre essas tabelas e como fazer esses cálculos.

No próprio site da Receita Federal você encontra programas que auxiliam a calcular o valor a ser descontado para o Imposto de Renda, assim como fazer a declaração deste imposto.

É muito importante que o cidadão obedeça todos os prazos para a realização da declaração para que assim sejam evitadas possíveis pendências com a Receita Federal.